Nova Odessa

Equipe da Defesa Civil participa de curso para operar drones em Nova Odessa

0

A Defesa Civil da Prefeitura de Nova Odessa conta agora com “pilotos” certificados de drone. Dois servidores do órgão, o coordenador Vanderlei Wilians Vanag e o agente Ailson Rosa de Oliveira, participaram do curso de Operação de Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas. A atividade com carga horária de 30h foi realizada nos dias 18, 20 e 22 deste mês, no Centro de Resiliência da Defesa Civil de Campinas, e incluiu aulas teóricas e práticas, inclusive com captação de imagens aéreas.

O objetivo do curso foi capacitar as equipes das Defesas Civis de cidades da região exatamente para operar esse tipo de equipamento, que podem ser utilizados em diversas situações de emergência típicas deste trabalho – como enchentes, desabamentos, incêndios, buscas por desaparecidos em mata etc. Participantes de cerca de dez cidades contaram com aulas teóricas e práticas, incluindo manuseio do equipamento e Legislação.

O curso foi ministrado pelo instrutor Wagner Martins Araújo, capitão da reserva da PM (Polícia Militar) do Estado de São Paulo. Ao término, os novos pilotos receberam certificados de conclusão. “Fizemos o curso para operar drone visando melhorar cada vez mais a qualidade do atendimento da população de nossa cidade, ou seja, queremos ter uma maior precisão nas ações da Defesa Civil”, explicou Vanag.

A capacitação e cadastramento dos novaodessenses é de suma importância, tendo em vista que deverá ser montada, em breve, na sede da Defesa Civil da Prefeitura, uma “sala do COE – Centro de Operações de Emergência”. “Nossa Defesa Civil Municipal agora conta com pilotos de drone. É muito importante essa capacitação dos servidores, porque será de grande valia no dia a dia do trabalho que eles desenvolvem em nossa cidade”, comentou o prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho.

Para “pilotar” drones, é necessário ter cadastro no Departamento de Controle do Espaço Aéreo, ou seja, uma SARPAS (Solicitação de Acesso de Aeronaves Remotamente Pilotadas), certificados do aparelho e do rádio, bem como autorização de voo. De acordo com a Legislação, abaixo de 250 gramas o equipamento é considerado brinquedo, mas acima desse peso passa a ser profissional, devendo seguir as regras vigentes.

“Para pilotar drone é necessário ter curso/treinamento, cadastro junto aos órgãos competentes, e cadastro de cada voo delineando o local a ser sobrevoado, quantidade de horas, enfim, tudo registrado. Com esse curso, já nos qualificamos para o COE”, completou o coordenador da Defesa Civil de Nova Odessa – que deve ganhar um aparelho do tipo muito em breve.

REFORÇO

A Defesa Civil de Nova Odessa recebeu em maio um kit com novos equipamentos complementares para os trabalhos de enfrentamento às ocorrências emergenciais na cidade, inclusive para a atual “Operação Estiagem”, de combate a focos de queimada em áreas verdes no período mais seco do ano.

Os equipamentos fazem parte de um convênio firmado recentemente pelo prefeito Cláudio Schooder com o Governo do Estado de São Paulo, que já havia resultado no recebimento de uma viatura (uma Fiat Strada zero km) para o órgão municipal, que chegou em março deste ano.

Entre os itens, há abafadores, 3 motosserras e uma bomba de água costal, como parte do “kit estiagem” (de combate a incêndios e queimadas irregulares). Também foram recebidos equipamentos para uso em situações de emergência, incluindo uma tenda, um gerador elétrico, 5 lanternas, 6 holofotes, 3 tripés de suporte para os holofotes, 3 capacetes multiuso e dois megafones.

paginapopular

Líder norte-coreano diz que dissuasão nuclear está pronta

Previous article

MP libera R$ 10,9 bi para auxílios a caminhoneiros e taxistas

Next article

You may also like

Comments

Comments are closed.

More in Nova Odessa