Sumaré

Hospital de Campanha de Sumaré começa a receber primeiros pacientes

0

Com seriedade e planejamento a Prefeitura de Sumaré vem trabalhando no enfrentamento à Covid-19. A cada nova fase epidemiológica, a Secretaria Municipal de Saúde coloca em prática as ações previstas no plano de contingência, visando à antecipação dos cuidados com a doença e a saúde e proteção da população. Mais um exemplo dos esforços da Administração Municipal é o Hospital de Campanha, que começou a receber nessa quarta (15) os primeiros pacientes transferidos das UPAs. O órgão está funcionando numa área construída de 10 mil metros quadrados do antigo hospital Madre Theodora, localizado na região de Nova Veneza. A unidade oferta, inicialmente, 20 leitos de retaguarda clínica viabilizados pelo Município, sendo cinco de estabilização com ventilação mecânica. A estrutura temporária poderá ser ampliada para 30 leitos, se necessário, e é exclusiva para atendimento dos pacientes diagnosticados com a doença e já referenciados junto às UPAs Macarenko e Matão.

Mesmo com taxa de ocupação controlada nas UPAs, a decisão do Comitê foi iniciar os atendimentos no Hospital de Campanha, que já conta com quatro pacientes em observação. Bom destacar que por meio da intervenção do deputado estadual Dirceu Dalben, mais cinco novos respiradores chegarão a Sumaré nos próximos dias, para uso exclusivo do Hospital de Campanha. “Nosso Comitê, juntamente com médicos e técnicos da Saúde, decidiu pela abertura do Hospital de Campanha, em continuidade ao plano de contingência, adequando o setor conforme as necessidades, com ampliação dos leitos, capacitação das equipes e criação dos espaços de referências”, comentou o prefeito Luiz Dalben.

O Hospital de Campanha estava previsto no plano de contingência do Município, iniciado em janeiro. Em março, com a criação do Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, foram iniciadas as tratativas com o Grupo Amil, proprietário do prédio, visando os trâmites burocráticos. “A Prefeitura vinha trabalhando desde o início do ano para viabilizar a implantação de um hospital de campanha em Sumaré, que será de grande ajuda no atendimento dos casos de coronavírus mais leves. Os casos mais graves continuarão nas UPAs Macarenko e Matão, que estão estruturadas para essa finalidade. Queremos esclarecer que o Hospital de Campanha é um local diferenciado, que já contava com estrutura hospitalar pronta e de qualidade, e que agora começa a receber pacientes para atendimento de Covid-19. Ele foi montado para atender exclusivamente a esses casos”, disse o secretário de Saúde, Rafael Virginelli.

Como parte da prevenção e enfrentamento da doença, visando à saúde da população, a Secretaria Municipal de Saúde capacitou os colaboradores do setor e vem desenvolvendo ações de orientação junto aos moradores, de acordo com as determinações do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde. O órgão municipal ampliou os leitos das UPAs Matão e Macarenko e colocou todas as unidades de saúde da atenção primária à disposição para o atendimento dos pacientes com coronavírus, seguindo os critérios estabelecidos. Além disso, também disponibiliza unidades de referências específicas em cada região para tratamento da Covid-19. Os moradores que apresentarem sintomas leves da doença, por exemplo, devem procurar a unidade localizada na sua região: Região Central/Rural (UBS Veccon), Região do Matão (UBS Matão), Região do Picerno (UBS Bordon), Região do Maria Antonia (UBS Florely), Região da Área Cura (UBS Ypiranga) e Região de Nova Veneza (PA-CIS Nova Veneza, segunda entrada).

Recentemente o Município já havia recebido cinco respiradores, também via deputado Dirceu Dalben, para a Unidade Respiratória da UPA Macarenko, que conta com onze leitos, além de outros preparados para o atendimento da doença.

fonte: assessoria de imprensa

paginapopular

A Prefeitura de Hortolândia entrega uniforme escolar de inverno

Previous article

Pandemia fecha 522 mil empresas no Brasil

Next article

You may also like

Comments

Comments are closed.

More in Sumaré