BrasilPolitica

Jair Bolsonaro confirma que contraiu coronavírus e diz: ‘Estou muito bem’

0

O presidente Jair Bolsonaro confirmou, nesta terça-feira (7), que contraiu o novo coronavírus. Ele fez o anúncio para a TV estatal e outras duas emissoras. Nenhum dos demais órgãos de imprensa foi convidado. Bolsonaro disse que decidiu divulgar o resultado do teste feito na segunda (6) assim que ele saiu e que recebeu a notícia com naturalidade.

O presidente afirmou que começou a se sentir mal no domingo (5), com uma certa indisposição. E que, na segunda, a situação se agravou. Disse que teve mal-estar, cansaço, um pouco de dor muscular e febre de 38 graus no fim do dia, e que foi ao Hospital das Forças Armadas fazer os exames. Segundo o presidente, uma tomografia mostrou que os pulmões estavam limpos.

O presidente também falou de um assunto que tem repetido exaustivamente: a cloroquina. Bolsonaro disse que, na segunda mesmo, antes de saber o resultado do exame, no hospital, a equipe médica resolveu dar o primeiro comprimido do medicamento, por volta das 17h, e também um antibiótico. O presidente disse que, depois da meia-noite, já se sentia melhor, e que tomou a segunda dose nesta terça, às 5h.

As palavras são do presidente: “Estou muito bem. Estou até com vontade de dar uma caminhada por aqui. Não vou fazê-lo por recomendação médica, mas estou muito bem. Acredito que não só pelo atendimento que tive dos médicos, mas pela forma como ministraram a hidroxicloroquina.”

A declaração do presidente Bolsonaro vai em sentido contrário ao que dizem várias pesquisas internacionais. Cientistas atestam que o medicamento não tem eficiência no tratamento do coronavírus, e pior: pode ter efeitos colaterais perigosos.

No exame que deu positivo, o nome registrado é “Jair Messias Bolsonaro”, diferentemente de outros três exames que o presidente fez e só divulgou depois de uma disputa judicial. Nesses, Bolsonaro tinha usado nomes fictícios. O exame apresentado nesta terça (7) é o teste molecular, o PCR, que detecta a presença do vírus no organismo e é feito colhendo material do nariz ou da garganta. O resultado foi “Detectado”. O material foi coletado na noite de segunda (6) e o resultado liberado na manhã desta terça.

Ao anunciar o resultado, o presidente Jair Bolsonaro informou que começou a tomar hidroxicloroquina na segunda mesmo, no hospital.

Especialistas e autoridades em saúde reafirmam que não há comprovação científica da eficácia da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19 e alertam para o risco dos efeitos colaterais, que podem agravar a situação do paciente.

fonte:G1

paginapopular

Recuperados da Covid-19 mantêm cuidados mesmo após infecção

Previous article

Usuários do PicPay e Nubank reclamam de ‘sumiço’ de dinheiro do Auxílio Emergencial

Next article

You may also like

Comments

Comments are closed.

More in Brasil