Sumaré

Secretaria de Finanças de Sumaré faz Audiência Pública on-line

0

Apresentar os dados relativos ao 2º quadrimestre e a LOA (Lei Orçamentária Anual) para o exercício de 2021. Com essa finalidade a Secretaria Municipal de Finanças e Orçamento de Sumaré realizou na tarde do último dia 30, no plenário da Câmara Municipal, uma Audiência Pública. A secretária da pasta, Monis Marcia, abriu os trabalhos, que excepcionalmente em virtude da pandemia do coronavírus, ocorreram de forma on-line, permitindo a participação da sociedade na demonstração dos resultados orçamentários e financeiros do Município. “Apresentamos as receitas e despesas realizadas no acumulado dos últimos oito meses, em especial os impactos nas finanças públicas, devido à pandemia da Covid-19. Em seguida, a projeção das receitas e despesas para 2021, com base nas discussões realizadas por todas as secretarias, inclusive autarquias e o Legislativo”.

É pressuposto da responsabilidade na gestão fiscal a ação planejada e transparente em que se previnem riscos e corrigem desvios capazes de afetar o equilíbrio das contas públicas. “Foram avaliados os resultados auferidos no quadrimestre, com as metas e objetivos propostos na Lei de Diretrizes Orçamentária e Lei Orçamentária Anual. Entre outros objetivos, visa adotar ajustes necessários para a recondução das receitas e despesas à meta prevista; dar transparência na alocação dos recursos públicos e incentivar a participação popular”, explicou o economista do órgão, Willian Barreto.

Foram através destes ajustes que a Administração Municipal garantiu o equilíbrio financeiro e orçamentário ao longo de todo esse período de calamidade pública, causado pela pandemia do coronavírus, seja mantendo o salário dos servidores em dia, a continuidade dos serviços essenciais, bem como todos os investimentos realizados ao longo deste ano.

A Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2021 tem uma previsão de arrecadação de R$ 911.134.200,00. É por meio dela que o governo municipal define as prioridades contidas no PPA (Plano Plurianual) e as metas que deverão ser atingidas naquele ano, ou seja, trata da parte da execução dos projetos previstos no PPA e nas Metas Fiscais antevistas na LDO, equilibrando o orçamento com cada origem da receita e sua destinação, garantindo os gastos mínimos com ensino em 25% e saúde 15%, além das demais receitas vinculadas.

“As audiências públicas são importantes porque ampliam a participação da população no cumprimento do disposto na Lei de Responsabilidade Fiscal, garantindo maior transparência ao planejamento orçamentário municipal”, destacou a secretária.

Os dados buscam municiar o Executivo na adoção das medidas necessárias para o equilíbrio financeiro e orçamentário das peças de planejamento. Para tanto, detalha as informações básicas necessárias para atender à legislação vigente, levando em consideração as limitações financeiro-orçamentárias do Município, as metas e projetos estabelecidos pelo Plano Plurianual vigente, bem como a Lei de Diretrizes Orçamentárias. Os números foram trabalhados de acordo com o cenário econômico, e expectativa da inflação (IPCA) do exercício em 2,05% e 3,01% para 2021; Produto Interno Bruto (expectativa de encerramento do exercício em -5,04% e 3,50% para 2021); e Selic Meta (Taxa de Juros) expectativa de encerramento do exercício em 2,00% e 2,50% para 2021.

“A Lei Municipal nº 6378 estabelece que nenhum compromisso será assumido sem que exista dotação orçamentária e recursos suficientes para atender a despesa. Por esta razão, o exercício de 2021 foi elaborado com base no equilíbrio de receitas e despesas, prevendo um montante de R$ 50.386.584,08 para reserva de contingência”, disse Monis Marcia.

Na ocasião foi destacada ainda a importância da regularização da CND e CRF em 2017, da CRP em 2018 e do CADIN Estadual em 2019, os quais permitem que o Município volte a receber recursos estaduais e federais destinados a investimentos em diversas áreas. Para 2021, por exemplo, estão previstos R$ 54.095.723,95 em investimentos oriundos de recursos estaduais e federais destinados a diversas áreas da Administração Municipal.

FINANÇAS EM DIA

Mesmo com todas as dificuldades financeiras impostas aos municípios brasileiros por causa da pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Sumaré tem honrado e mantido o compromisso com o funcionalismo. A atual Administração Municipal tem efetuado o pagamento dos salários dos colaboradores municipais com antecipação. “Diante de todos os desafios impostos pela pandemia, principalmente com relação à queda na arrecadação, os salários dos servidores de Sumaré estão em dia, e já quitamos a primeira parcela do 13º de 2020”, destacou a secretária Monis Marcia.

Desde 2017, a Prefeitura busca a valorização do funcionalismo público. Após vários anos com o dissídio da categoria congelado, a Administração Municipal concedeu o reajuste salarial de 4,75% (em 2017), 2,85% (em 2018) e 3,89% ano passado. Só não houve reposição neste ano por conta da pandemia e da Legislação Eleitoral. Além disso, também houve reajuste do auxílio-saúde, a implantação do cartão de vale-alimentação e do abono natalino.

A situação atual da Prefeitura é considerada bem diferente de alguns anos atrás. A atual gestão assumiu com muitos problemas (inexistência de disponibilidade financeira em caixa para pagamento do salário de dezembro de 2016, saúde em greve, colaboradores e fornecedores sem receber, repasses atrasados e R$ 140 milhões de dívidas a curto prazo e R$ 500 milhões a longo prazo) e com muito trabalho, planejamento e gestão eficiente dos recursos, as finanças foram restabelecidas. E tem dado continuidade à diversas obras e melhorias para a população.

“Ao longo destes quase quatro anos de trabalho, finalizamos o mês de agosto de 2020 com uma redução do déficit em R$ 120 milhões em comparação ao início de 2017. Liquidamos o passivo trabalhista, regularizamos os pagamentos atrasados e deixamos Sumaré com nome limpo, recuperando a CND (Certidão Negativa de Débitos) e a situação fiscal regular junto ao Cadin Estadual. Colocamos a casa em ordem, e isso tudo sem aumentar impostos ou estabelecer taxas, e também sem deixar a cidade estagnada. São diversos investimentos em infraestrutura e serviços realizados ao longo desses últimos 3 anos e meio, para o bem da população sumareense”, finalizou a secretária.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

paginapopular

Porta-voz e funcionários da Casa Branca são diagnosticados com covid

Previous article

campanha de doação de sangue será realizada no próximo dia 24 em Nova Odessa

Next article

You may also like

Comments

Comments are closed.

More in Sumaré