Sumaré

Sumaré seguirá com abordagens a pessoas em situação de rua

0

A Prefeitura de Sumaré segue com as ações de proteção às pessoas em situação de rua ou em desabrigo na cidade por conta das baixas temperaturas. No sábado e domingo, quando os termômetros atingiram a mínima de 10º C com sensação térmica de 8º, foram realizadas 48 horas de operação da Defesa Civil e Guarda Municipal, em parceria com a Secretaria Municipal de Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (SMIADS) e o Fundo Social de Solidariedade.

As equipes oferecem orientações quanto aos riscos de as pessoas permanecerem nas ruas e a oferta de acolhimento. Cobertores e agasalhos, além do kit de prevenção à Covid-19, contendo máscara de proteção facial e sabonete para higienização das mãos, foram entregues.

Embora a maioria das pessoas em situação de rua  negue o acolhimento institucional, durante as abordagens, seis delas autorizaram a condução para abrigos. O SAMU foi acionado e uma outra pessoa com estado de saúde debilitado foi levada à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Macarenko.

Segundo a SMIADS, Sumaré conta com cerca de 80 pessoas em situação de rua, que recebem acompanhamento socioassistencial vinculado ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), em parceria com os serviços executados pela CALUZ e a Casa de Acolhimento Resgatar, organizações parceiras da Prefeitura.

O atendimento em Assistência Social é um direito realizado mediante a autorização do cidadão e, por meio da atuação das equipes de assistentes sociais e psicólogos, pretende criar oportunidades para que a pessoa nesta situação saia da rua a partir de um plano de metas, considerando as potencialidades e fragilidades, conforme seu desejo e sua história de vida.

A Defesa Civil mantém o plantão 24 horas para atendimento aos cidadãos – em especial à população de rua – devido às baixas temperaturas. O número para contato é o 199.

ORIENTAÇÕES

A queda abrupta de temperatura intensifica a sensação de frio, aumentando o risco de incidentes e danos à saúde. No frio extremo, as pessoas podem sofrer de hipotermia e de doenças que atacam o aparelho respiratório, devido à diminuição das chuvas e redução da umidade relativa do ar. A Defesa Civil lembra que crianças e idosos são mais suscetíveis às doenças agravadas pelo frio e orienta mantê-los sempre bem agasalhados.

Em virtude da incidência de algumas doenças no período mais frio (gripe, resfriado, pneumonia e meningite), é essencial tomar medidas simples como evitar locais fechados e de grande circulação de pessoas e higienizar frequentemente as mãos. Além disso:

– Procure manter-se hidratado, mesmo se sentir menos sede, para evitar ressecamento de pele e lábios por causa do ar frio;

– Evite banhos prolongados ou com água muito quente, que provocam ressecamento da pele;

– Utilize soro fisiológico para ajudar a hidratar olhos e narinas;

– Ao usar aquecedores, é importante manter uma fonte de umidificação do ambiente em paralelo (recipientes com água, toalhas molhadas, umidificadores);

– Mantenha ao menos uma fonte de ventilação em locais fechados para facilitar a circulação do ar e diminuir a concentração de vírus, bactérias e alérgenos no ambiente;

– Atenção ao sol: mesmo no frio, é importante manter o cuidado de utilizar protetores;

– Evite que as crianças pequenas brinquem na cozinha, atraídas pelo calor. Líquidos e panelas quentes podem causar graves acidentes;

– Abrigue os animais domésticos nas noites mais frias, pois eles também estão sujeitos aos importunos do frio.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa 

paginapopular

Bolsonaro prorroga novamente programa de redução de salários e jornada

Previous article

Nova Odessa registra 31ª morte por coronavírus e 24 novos casos da doença

Next article

You may also like

Comments

Comments are closed.

More in Sumaré