PoliticaSumaré

Vereadores da RMC assinam manifesto contra corte de verbas no hospital de Sumaré

0

Um manifesto redigido pela Frente Parlamentar Regional Em Defesa do Hospital Estadual de Sumaré (HES) na última quinta-feira (14) solicita ao governador do Estado de São Paulo, João Doria, que mantenha os investimentos no HES, para que a população não seja prejudicada por falta de serviços médicos hospitalares. A frente, criada com representantes das Câmaras de dezoito cidades que compõem a Região Metropolitana de Campinas (RMC), pede que sejam revogados os efeitos da Resolução nº 1, de 4 de janeiro de 2021, da Secretaria de Estado da Saúde, que afetam os repasses ao Hospital Estadual.

No manifesto, o grupo explica, com base em dados fornecidos pelo Ministério da Saúde, que o HES é considerado um dos dez melhores hospitais brasileiros conveniados aos SUS. “Seu pleno funcionamento permite uma expressiva redução das demandas de atendimentos no complexo hospitalar da Unicamp e dezenas de outros hospitais públicos da RMC”, reiteram os parlamentares.

Com a publicação da Resolução nº 1, de 4 de janeiro de 2021, foram anunciadas restrições orçamentárias relacionadas a convênios, prevendo redução de 12% na subvenção para a área da saúde em todo o estado. Informações do Sinsaúde – Regional Campinas, sindicato que representa a categoria, citadas no documento elaborado pelos vereadores, afirmam que os cortes significariam uma redução de pelo menos 7 mil exames, 17 mil consultas e 4,5 mil cirurgias no período de um ano.

“O Hospital de Sumaré é uma referência para a região de Campinas e essa população, com mais de 3 milhões de pessoas, depende de seu pleno funcionamento. Esse movimento com vereadores de toda região só reforça sua importância. Parabenizo aos vereadores e vereadoras pela iniciativa e convido a todo que queiram assinar conosco”, garante Willian Souza, que está à frente do grupo.

Fazem parte da Frente Parlamentar Regional, de caráter suprapartidário, o presidente da Câmara de Sumaré, vereador Willian Souza (PT), o presidente da Câmara de Hortolândia, vereador Paulo Pereira Filho (PL), o presidente da Câmara de Nova Odessa, vereador Elvis Ricardo Maurício da Silva (Pelé) (PSDB), o presidente da Câmara de Holambra, Mauro Sérgio de Oliveira (PTB), o presidente da Câmara de Pedreira, vereador Dr. Zé Carlos (PSDB), o presidente da Câmara de Morungaba, vereador Tomás Federicci (DEM), o presidente da Câmara de Jaguariúna, Afonso Silva (Cidadania), o presidente da Câmara de Santo Antônio de Posse, Edson Gonçalves Santana (PV), e os vereadores Professora Juliana (PT – Americana), Zezé da Saúde (PTB – Artur Nogueira), Guida Calixto (PT – Campinas), Paolla Miguel (PT – Campinas), Cecílio Santos (PT – Campinas), Professora Cristiane Paes (PT – Cosmópolis), Clodoaldo Santos da Silva (MDB – Hortolândia), Dr. Ulisses (PSD – Itatiba), Professor Adriel (PT – Monte Mor), Tiguila Paes (Cidadania – Paulínia), Esther Moraes (PL – Santa Bárbara D’Oeste), João Marcos Bazani (PV – Santo Antônio de Posse), Professor Marcelo Diversidade (Mandato coletivo PT – Valinhos) e Rodrigo Paixão (PDT – Vinhedo).

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

paginapopular

São Paulo retorna a fases mais restritivas de plano contra a covid-19

Previous article

Vacinação contra covid-19 começa ainda hoje nos estados, diz Pazuello

Next article

You may also like

Comments

Comments are closed.

More in Politica